quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Desbloqueio.


Eu não consigo mais escrever. É como se eu estivesse com algum tipo de bloqueio, não sei explicar. A vida vai acontecendo e eu não sei mais como transcrever as sensações e sentimentos que surgem, desaparecem, se repetem e me consomem, ora aos poucos, ora de uma vez. A cabeça à trezentas rpm o tempo todo, mas são apenas pensamentos que se perdem no vácuo. Há tanta coisa que deveria ser dita, mas não consigo articular palavra alguma, seja com as mãos, seja com a fala ou de qualquer outro modo.

Eu me questiono o tempo inteiro, parece loucura mas aquilo vem e eu me deixo levar, como se fosse algo impossível de deter, e depois de horas de enigmas, indagações, choros e talvez quem sabe algumas conclusões, tudo se perde dentro de mim e eu volto ao princípio de tudo. As mesmas perguntas sem resposta, as mesmas respostas que antes faziam sentido, e que agora passaram a não ter mais nexo algum, me deixando no meio de idas e vindas, linhas desconexas, tortas, que me trazem e levam de um lugar para outro e me largam no início de tudo. É como se a vida fosse uma Roda da Fortuna que gira muito muito rápido, passando pelos ápices o tempo inteiro, gerando quase uma bipolaridade. A parte mais estranha de tudo isso é que tem dias que eu acordo sem saber se alguns sonhos foram realmente sonhos ou se aconteceram; ou se algumas coisas que aconteceram de verdade não foram sonhos. Confundo dias, horas, pessoas e lugares, e por fim, me encontro completamente perdida em algum lugar aqui dentro dessa cabeça louca. E o ciclo recomeça.

Hoje eu tentei acabar meu bloqueio e saí jogando palavras aleatórias aqui, mas olhando pelo lado positivo, foi pelo menos mais um começo.

2 comentários:

  1. Eu pensei que vc tinha desistido do blog e por isso deixei de te acompanhar, erro insano, tente, pois eu gosto daqui!

    ResponderExcluir